25/08/14 | 11:37
Complexo Viário 28 de Março será entregue em uma semana e ganha a primeira muda

Foto: Alexandre Fonseca / Seminf

Quem passa pela avenida Torquato Tapajós, na zona Norte, já pode ter uma visão completa do que será o Complexo Viário 28 de Março. Nos ajustes finais para a entrega, a obra recebeu, nesta segunda-feira, 25, a primeira das 80 mudas florestais e palmeiras que serão colocadas no entorno. Todo o projeto de arborização contará ainda com mais de quatro mil mudas ornamentais.

A vegetação na estrutura do complexo dará as boas vindas a quem chega a Manaus, já que são todas espécies da região. O trabalho teve início na última sexta-feira, 22, com a preparação do solo e abertura das covas para o plantio. A primeira muda de árvore, um mogno (madeira nobre da região amazônica e protegida por lei), foi plantada pelo prefeito Arthur Virgílio Neto, durante visita às obras do complexo nesta segunda-feira.

“É uma obra que valoriza e metropolitaniza a cidade e que tem toda a lógica voltada para desafogar o trânsito na região. Quero fazer obras que resolvam o trânsito complicado da nossa cidade, não que desafogam em um ponto e engasgam em outro. Além desse complexo, temos ainda cinco ou seis intervenções viárias para fazer frente a tanto carro que é emplacado todos os meses”, afirmou o prefeito Arthur Neto.

Os canteiros do Complexo Viário 28 de Março receberão também mudas de açaís, palmeiras areca, sumaúma e jutairana. Entre as ornamentais, serão plantadas moréia, alamanda, miniixora, tumbergia, hibisco e dracenas. No total, 28 servidores das secretarias municipais de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas) e de Limpeza Pública (Semulsp) trabalham na execução do projeto.

Outra novidade no projeto é a implantação de grades de segurança nas curvas mais acentuadas para evitar acidentes mais graves, como o ocorrido na avenida Djalma Batista que deu nome à obra. A expectativa é que em dois dias o Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização do Trânsito (Manaustrans) inicie a sinalização no local.

“O projeto do complexo foi todo desenvolvido pensando-se nas questões de segurança. Além da sinalização horizontal, vamos ter placas indicativas para que os condutores não se percam na estrutura. O mais importante é a colocação de guard rails para proteger as pessoas em eventuais acidentes”, ressaltou o diretor-presidente do Manaustrans, Paulo Henrique Martins.

Sobre a obra

O Complexo Viário 28 de Março está localizado na avenida Santos Dumont, zona Oeste, e é composto por quatro alças de acesso. Interligadas a uma passagem de nível, as alças vão facilitar a entrada e saída do Aeroporto Internacional Eduardo Gomes, o acesso à zona Norte da cidade, possibilitando ainda os movimentos de retorno para a avenida Torquato Tapajós. O complexo teve investimentos de, aproximadamente, R$ 24 milhões e vai ser inaugurado na próxima segunda-feira, 1º de setembro.

Reportagem: Alita Falcão